Etiquetas

Sou da escrita, das letras e das humanidades. Entro numa papelaria, numa livraria ou numa loja de recordações e os olhos vão directamente para os cadernos, os diários, os blocos e tudo o que tenha folhas em branco para completar. São poucas as vezes que consigo vir de mãos a abanar.

Colecciono compulsivamente cadernos, livros em branco, blocos, canetas, lápis e marcadores. Mas poucas são as vezes que me apetece escrever e estragar um caderno novo e virgem. Nunca sei qual o tema adequado para aquele caderno. Culinária? Jornalismo? Estudo? Pensamentos? Histórias? É sempre uma tarefa difícil que muitas vezes acaba por ser esquecida e deixo-os todos na prateleira, arrumados de forma ordeira e bonita.

Ficam em branco, à espera da escrita.

Mas, sou do audiovisual, da televisão e da multimédia. Edição, montagem, video, planos, cortes, conversas. Quando se abre o programa de edição de imagem é difícil parar de “escrever”.

Sou das palavras e das conversas audiovisuais com hábitos compulsivos de comprar folhas em branco que ficam à espera de uma caneta. 

 

Anúncios